quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Auto de Natal percorrerá ruas do centro

Presépio humano liderado pelo professor Décio Bragança integra o Auto de Natal – Um pedido de paz - acompanhado por um grupo de professores e funcionários da Universidade de Uberaba (Uniube); os jovens do "Projeto Alegria", e do grupo "Emaús", acontece a partir das 9h, no sábado (24), e percorrerá as principais vias da cidade. De acordo com o coordenador do evento, a  concentração dos participantes está marcada para as 8h30, no Mercado Municipal. "Lá será feito o primeiro pedido de paz", diz o professor.

O grupo deseja que o Auto de Natal também seja uma tradição e após a concentração segue pela avenida Leopoldino de Oliveira, subindo a rua Segismundo Mendes até chegar à Catedral. Em seguida, o grupo descerá a Rua Artur Machado até a Avenida Getúlio Vargas. Durante o percurso, será feita a apresentação e distribuição de mensagens natalinas.

Segundo Bragança, este já é o sexto ano consecutivo da realização do Auto de Natal. Ele aproveita para convidar a comunidade para participar de um novo nascimento do Menino-Deus.

História
Um Auto de Natal, conforme tradição portuguesa é uma tentativa de representar o Nascimento de Jesus – Salvador do Mundo. São vozes do povo – por isso festa popular e leiga - que se levantam aos céus contra as injustiças da terra. Nesse sentido, um auto tenta unir a terra (clamores) ao céu (graças). É uma representação teatral que tem a finalidade de chamar as pessoas para participarem do mistério divino na vida humana, ou do mistério humano na vida divina. É um movimento medieval, iniciado mais ou menos nos anos 1100 – há, portanto, mais de 900 anos – divulgado principalmente por Francisco de Assis, que inventou o presépio, criou a visitação do Menino Deus nas residências, que se uniram às Folias de Reis – outra festa popular e leiga. As folias de reis já são uma tradição, em Uberaba.

via Marlei Teodora Mateus/Uberaba
-- 
FarolCom | Coletivo de Imprensa
INFORMAÇÃO | CULTURA | SERVIÇO